sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Prefeitura de Fortaleza compra projeto Lego Educacional (infelizmente)!

A PMF comprou o Projeto Lego Zoom de Educação Tecnológica (kits e assessoria) para 30 escolas, com o intuito de melhorar o ensino-aprendizagem de matematica e ciências. (até aqui perfeito).

A questão é o preço e a forma que foi gestada. Estima-se que tenha custado no mínimo cerca de 300.000,00 para os cofres públicos, quando temos tecnologia similar por 1/10 deste preço, na propria cidade de Fortaleza. Quem foi ao Cesol 2008 viu (ou ouviu falar) da Olimpiada de Robotica utilizando materiais reciclavéis utilizando o GNU/linux. Tenho certeza que o nucleo de computação da UFC cobraria bem menos para colocar o mesmo projeto em ação (faltou planejamento como sempre).

Realmente, é fato de que para que o tão falado e caríssimo LEGO educacional funcione é necessário que se (re)instale o Windows nas maquinas dos LIES contemplados. Ja imaginou formatar as maquinas e reistalar tudo de novo! (Ai meu Deus, salve os arquivos)

A questão é que quando se adota o software livre SL adota-se também a filosofia do mesmo que se baseia na cultura do compartilhamento, ou seja, baseado em 4 premissas. A adoção do projeto LEGO vai de encontro a esta filosofia, explico porque impede as 4liberdades

liberdade para estudar, conhecer o Software (ninguem tem acesso a software da LEGO), apenas as escolas que serão benefiadas terão acesso e olhe lá, tivemos apenas uma amostra gratis na capacitação) Não existe download na internet e o programa também não é vendido para a pessoa comum (eu e você não podemos por exemplo instalar em nossa casa, está no contrato, mesmo pagando porque não vende em lugar nenhum apenas para escolas).

Liberdade para alterar o programa, conforme a nossa necessidade (outro ponto impossível de ser realizado, pois os técnicos da SME não tem acesso ao código fonte. O software da LEGO é proprietário, comercial, vendido apenas em grande escala, a peso de ouro) não há interesse de colocar o código fonte disponível a todos, por questões comerciais (como fica o lucro da empresa?) Isso é importante, porque o contrato acaba no final do ano letivo de 2008 e como fica depois do termino do contrato? Se tivessemos o codigo fonte, poderiamos adapta-lo e distribui-los a outras escolas não contempladas a custo quase zero.

Liberdade para copiar (também impossível) O contrato não permite a copia, no caso a SME comprou 10 kits para cada escola (que ja vem incluido o software), ou seja, poderia ter economizado se tivesse pelo menos a curiosidade de procurar alternativas em software livre no quintal da própria casa. O próprio Davi, consultor de informática da PMF, também ficou "encabulado" , pois parece (não tenho certeza ) que assessoria de informatica também não foi consultada acerca da compra e viabilidade o projeto, apenas comunicada que se vire nos 30. Parece que dentro da SME, o elevador não serve para nada, ninguem quer sair do seu gabinete. Tomam-se as resoluções, sem consultar as partes envolvidas. O LIE por exemplo será quase todo utilizado exclusivamente para o projeto LEGO, pois sera cada turma irá quinzenalmente.

Liberdade para executar o programa para qualquer proposito (também impossível até porque o mesmo só funciona no Windows). Outro ponto negativo é que o kit é da escola, o que significa que o aluno não pode levar para casa, nem tampouco mostrar para seus o que construiu, visto que ao final da aula, é preciso guardar e desmontar todo material. (solução bater foto, o que não é a mesma coisa)

A PMF não tem verbas suficientes para instalar o windows legalizado (e viva a pirataria). Não é ridiculo, porque a 4 anos, a primeira razão para se adotar o linux não era o preço, mas o dever ético e moral de utilizar um sistema regularizado? Va entender.

Agora, voltando ao LEGO. Quem viu o programa e conhece a metologia LOGO proposto por Parpert (na decada de 60), eu achei bastante parecido e a custo zero. Agora, reflitam amigos, o que é mais bonito para a televisão e campanha eleitoral, o projeto LEGO com a maletinha vermelha, tudo arrumadinho, material didático organizado, vindo da Dinamarca ou os alunos catando do lixo, tampinhas de desodorante (para fazer rodinha), peças de impressora velha, garrafas para fazer seus robos e inclusive levar para casa? (eu prefiro a última opção).

Em momento algum, a comunidade LIE - Laboratório de Informática Educativa, foi consultada (inclua-se aqui o Centro de Referência do Professor, orgão colegiado responsavel pelo treinamento e formação de docentes nas tecnologias digitais ) para avaliar a viabilidade do projeto. Enfim, cumpra-se as ordens da sra secretária, como sempre.

5 comentários:

Anônimo disse...

Olá Sinara.

É possível obter dados oficiais sobre essa compra?

Anônimo disse...

Olá Sinara,
fui ao Cesol e de lá saí com a certeza absoluta que a Prefeitura estava no caminho certo, devido ao brilho nos olhos dos professores(as) que palestraram sobre o uso de sw livre nas escolas e de suas plateias.

Portanto Sinara, essa sua notícia, caiu para mim como uma bomba... Uma bomba de neutrons... Aquela que mata todos, porém deixa de pé todos os edifícios.

Sinto muito por vcs de Fortaleza por este desperdício de dinheiro e pelo retrocesso.

Sinara, continue firme no Sw Livre pois este é o caminho patriótico do Brasil.

Sucesso,
Julio

AndreaSaraiva disse...

Louvável sua atitude de divulgar a triste informação. Postei na lista da comunidade de SL e estamos curiosos pra saber mais detalhes dessa transação pra que nos mobilizemos de maneira propositiva.

Você poderia enviar mais detalhes por e-mail?
andreasaraiva.cb@gmail.com

Abraço,
Andréa

Marcelo disse...

Olá Sinara,
Sou um membro do PSL-BA(Projeto Software Livre - Bahia), li esta notícia e postei na lista de discursão de nosso grupo, onde vários deste se mostraram insatisfeitos com a notícia, então venho através deste mostrar a nossa ajuda, para tentar reverter este quadro ou até mesmo não deixar por isso mesmo, assim fazendo com que outras prefeituras não adotem o mesmo kit.
Por isso fica meu email para contato.
Aguardo anciosamente.

Att,
Marcelo Fábio Filho
Profissional em Tecnologia da Informação

Website: http://www.marcelofabio.net
Blog: http://blog.marcelofabio.net
Fórum: http://forum.marcelofabio.net

Marcelo disse...

Desculpa,
faltou o email para contato, :D
marcelofmof@gmail.com